Hoje:

Vultos e episódios da Época Moderna

Costa

CONTACTO              

 

Página escrita por
Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Costa, Uriel da. Sacerdote católico, nascido em l575 no Porto. Pertencia a uma família de cristãos-novos, rigorosamente católicos, que se mudou para Amsterdã, por volta de 1612. Converteu-se ao judaísmo mas não encontra no judaísmo ashkenasi da colônia holandesa a doutrina o fundamento humanista que sua formação humanista católica esperava, e então dirige sua crítica contra a tradição. Chega à convicção de que não existe uma felicidade eterna, porque na Bíblia não se fala da imortalidade da alma, apenas da felicidade temporal. Esta opinião heterodoxa o coloca em conflito ao mesmo tempo com a Sinagoga e com as autoridades de Amsterdã. Foi expulso da comunidade, encarcerado e depois desterrado. Para fazer as pazes com a comunidade judaica concorda em fazer uma retratação contrária às suas convicções. Mas em seguida é acusado de não cumprir as prescrições alimentares rigorosamente observadas pelos ashkenasis, sendo novamente expulso. Por sete anos foi combatido com violência e viveu solitário e atormentado por sua inquietação espiritual. Isolado por completo por uma e por outra religião a que pertenceu, Uriel da Costa se submete finalmente a uma cerimônia de expiação que estende ao limite do suportável seu sofrimento moral. Profundamente desesperado escreve uma autobiografia que chama "um exemplo de vida humana" e comete o suicídio em abril de 1640.

R.Q.Cobra
Doutor em Geologia
e bacharel em Filosofia.
1997

Para citar este texto: Cobra, Rubem Queiroz - NOTAS: Vultos e episódios da Época Moderna. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 1997 ("www.geocities.com/cobra_pages" é "Mirror Site" de www.cobra.pages.nom.br)