Jantar do Ensaio

Hoje:

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

O “jantar do ensaio” (V.p.f. ) é um almoço ou jantar para os familiares e convidados participantes do ensaio no templo, tradicionalmente promovido pelos pais do noivo.

É ocasião para muitos brindes e discursos com lembranças comuns dos noivos e seus amigos, exibem-se os que têm algum talento que possa ser apreciado pelos presentes e alegrar o encontro. O anfitrião faz o primeiro brinde dando as boas vindas aos convidados.

Acontece no dia do ensaio na igreja – em geral na véspera ou dois a três dias antes do casamento -, e corre às expensas dos pais do noivo. Estes terão o cuidado de não  fazer esse jantar muito formal e elegante a ponto de ofuscar o brilho da recepção do casamento que será oferecida pelos pais da noiva. Também deve ficar restrito a um número menor de pessoas pois, a rigor, participarão dele apenas as pessoas que integrarão o cortejo de entrada no templo, porém incluídos os pais das duas crianças que portarão buquês e alianças, ainda que as crianças mesmas não venham para o jantar. Familiares muito próximos (irmãos e irmãs da noiva e do noivo) são costumeiramente incluídos, se já não participaram do próprio ensaio.

Se o ensaio for pela manhã, o jantar pode ser mantido, ou feita a opção para um “de almoço do ensaio”. Em uma ou outra forma, o encontro é informal e pode ser divertido –– relaxante após tanto tempo de stress na preparação da celebração –, podendo variar de um churrasco em uma churrascaria próxima, a um almoço em um clube ou em um restaurante fino.

Os pais do noivo não participam do ensaio e, na qualidade de anfitriões, serão os primeiros a chegar ao local do jantar ou almoço, para receberem os convidados.

Apesar da menor formalidade desse jantar, a distribuição dos lugares é observada, levando-se em consideração a relevância que os noivos terão com respeito à precedência. É, portanto, a mesma organização que será respeitada na recepção principal, após o casamento.

Os brindes são parte quase obrigatória do jantar de ensaio, favorecidos pela atmosfera menos formal da ocasião. Ao contrário de brindes na recepção após o casamento, que devem ser muito breves ou são até dispensáveis, os levantados no jantar de ensaio tendem a ser memorialistas, jocosos, ou a misturarem reminiscências, elogios, votos para o futuro, etc. Se o casamento é no dia imediato, o jantar de ensaio começa logo ao início da noite e os anfitriões devem encontrar um modo de limitar o encontro a um tempo razoável para que a noite de sono dos participantes não fique prejudicada.

Normalmente não há convite para esse evento, porque ele é uma extensão da própria reunião do ensaio. Porém os pais do noivo poderão aproveitar a ocasião para darem as boas vindas a convidados que tenham vindo de fora para assistir às bodas. Os demais convidados do casamento, mesmo que tenham notícia desse jantar ou almoço, saberão que é restrito aos participantes do ensaio, eventualmente incluídos os convidados vindos de fora. Por isso, entre eles, não haverá a figura ressentida do “não-convidado”.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 12-04-2006.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Jantar do ensaio. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2008.