Casamento: Viagem de Núpcias

Hoje:

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

A viagem de núpcias [Sin: Lua-de-mel] se segue à celebração do casamento, para um local aprazível onde os recém-casados possam descansar dos intensos preparativos e das festas do casamento, e que favoreça a intimidade que buscam e o começo da adaptação de ambos à vida em comum. Por tradição é um presente dos pais do noivo, ou estes participam dividindo o custo com os pais da noiva, ou mesmo com o casal que viaja.

Onde passar a Lua de mel é uma das preocupações anotadas na agenda do casamento. A preferência em geral é por locais belos e repousantes, como as estâncias de águas minerais, ilhas ou praias que são atrações turísticas.

Nenhum casal terá muita disposição para viajar em Lua de mel a locais onde o movimento é intenso, como em uma grande metrópole; ou a natureza é demasiado agreste, como locais ermos que se prestam para esportes radicais ou estão mais apropriados para a caça e a pesca. Geralmente são evitados locais onde vivem parentes e amigos, ou onde há um convívio forçado muito próximo com outras pessoas e a privacidade fica comprometida, como em um hotel fazenda; ou, ainda, para os quais a viagem é cansativa, como cidades que ficam a 48 horas de vôo, ou os meios de transporte e hospedagem são precários.

No entanto, muita calma e solidão em um balneário isolado, imediatamente após os dias de fervilhante atividade nos preparativos do casamento, podem significar uma desaceleração muito rápida, capaz de criar frustração e um desejo de interromper ou alterar o programa da viagem, em busca de ambiente mais movimentado e estimulante.. Por isso, uma metrópole que dispõe de praias ou de outros atrativos é uma opção frequente para a viagem.

Dependendo dos horários da recepção e da viagem, poderá ser conveniente para o casal passar a primeira noite em um hotel em sua própria cidade. Os hotéis costumam ter planos especiais para os recém-casados, que incluem jantar, champanhe no apartamento, e o almoço do dia seguinte.

A primeira noite em um hotel pode ser uma boa opção também para os casais que terão que viajar de trem. Para que não passem a noite em uma cabine estreita e pouco confortável, pode ser melhor idéia a hospedagem, deixando a viagem para o dia seguinte.

Como os parentes e amigos não telefonam, – por evitarem incomodar os recém-casados -, ficam à espera de notícias. Por essa razão o casal deve telefonar para seus pais tão logo se apresente uma oportunidade, e ao final telefonar para avisá-los do regresso. Eles passarão as notícias para os familiares e amigos.

Os amigos mais chegados e os parentes apreciarão muito receber cartões postais dos locais mais belos por onde o casal passar.

Por questão de bom gosto, um álbum de fotografias da lua de mel não deve conter fotos que causem constrangimento a quem o folhear (cama da primeira noite, o casal de pijamas e camisola, etc.). Fotos íntimas que os recém-casados queiram fazer devem ser mantidas separadas, em um álbum reservado.

Comprar lembranças para os amigos e parentes pode ser uma ocupação divertida, ensejando passeios à procura do artesanato local, lojas de souvenir, shoppings, etc. Mas não é esperado que comprem presentes caros e sofisticados, e sim apenas pequenas lembranças vinculadas aos pontos turísticos visitados.

Quanto à arrumação das malas para a viagem, itens complementares poderão ser acrescentados à lista de artigos na página Providências para viajar: itens da bagagem, a fim de que nada fique esquecido.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 31-03-2004.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Viagem de núpcias. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2008.